História

HISTORIA

Em 1974 os capixabas ganham sua segunda emissora de TV: a TV Educativa do Espírito Santo, mais conhecida como TVE, que surgiu a partir da ideia de levar aos telespectadores a educação através das ondas televisivas. O conceito das tv’s educativas surgiu no início da década de 1960, quando apareceram diversas emissoras desse segmento no Brasil, através de parceiras público-privadas. Após anos de especulações sobre a entrada em funcionamento da nova televisão dos capixabas, finalmente a TVE-ES entrou no ar no dia 13 de junho de 1974, através da iniciativa do Governo do Estado, na administração de Arthur Carlos Gerhardt Santos (1971-1975).

Na época de sua inauguração os jornais capixabas saudaram a nova emissora, e ressaltaram que era de suma importância que a TVE-ES produzisse programas próprios para se intercalar na grade de programação da Tv Cultura de São Paulo que era a emissora  cabeça de rede.

Educação, cidadania e cultura desde o inicio estiveram na pauta de conteúdos   da TVE. Em 1976 a emissora ainda não dispunha de instalações físicas que servissem como estúdio. Os programas desta época tinham os mais inusitados e criativos cenários, como ruas e praças.

Na década de 80 (1983-1987), a Secretaria de Educação do Espírito Santo assume o comando da TVE-ES. Novos equipamentos são adquiridos, quando o canal finalmente passa o produzir programas locais com mais freqüência, com exibição diária de telejornal, programas semanais e mensais. Nesta época, com os problemas técnicos e de pessoal já bastante contornados, a direção da TVE-ES passou a se preocupar com a interiorização da emissora, período que   o canal foi visto em quase todo o Estado. Em função disto surgem novos projetos ” o Terra Capixaba “e depois o “ Conhecendo o Espirito Santo”, programas que produziram séries de documentários sobre o interior com o objetivo de mostrar as particularidades dos municípios, integrando-os com a região metropolitana de Vitória.

Operação Técnica - Clésio,André e Tito

Durante a década de 80 a emissora produziu 14 programas, fazendo o período ser conhecido como “os anos de ouro” do canal. Nessa época se destacaram os programas “Fanzine” e “Primeira Pessoa”, além do infantil de sucesso “Rataplan” e informativo cultural “Espaço Dois”, no ar entre 1978 e 1989, hoje novamente reintegrado à grade.

Programa Rataplahn Isau Firme

Em 1989, após um período de protestos de funcionários pedindo mais atenção do Governo do Estado, a TVE-ES e a Rádio Espírito Santo passaram a ser gerenciadas por um mesmo sistema, que ganhou o nome de Rádio e Televisão Espírito Santo (RTV-ES). Sob esse novo sistema de gerência, os dois órgãos de comunicação do governo passaram a ser administrados debaixo da mesma bandeira. Em 1991, um programa de destaque é levado ao ar: “O Povo na TV”. Com imagens ao vivo direto de praças públicas, a nova atração abria os microfones para a população. Prestação de serviço e ajuda comunitária eram os motes do programa. 

No inicio dos anos 2000, as instalações da TVE-ES já muito precárias nos andares de número 8, 9 e 10 do Edifício das Fundações, no centro de Vitória, mudam para o Centro Cultural Carmélia Maria de Souza, com amplo espaço. Com isso a TVE-ES passa a ter o maior estúdio de televisão do Estado. Nesta década os programas passam a ser todos gravados em estúdio, mantendo os conteúdos firmados  no tripé educação, cidadania e cultura.

Com a implantação da tv digital no Brasil, a TVE-ES em 2010 ganha do Ministério das Comunicações oCanal 20, E a partir desta data busca investimentos para a implantação e efetivação da TVE Digital.

 

Referências:

MARTINUZZO, José Antonio (org). Roda VT! A televisão capixaba em panorâmica. Vitória: DIO, 2006. Site do Governo do Espírito Santo: www.es.gov.br

CANUTO Luciana, MARTIN Fabio, JOVITA Terezinha. Tv Educativa um Laboratório em Extinção?!.  UFES, 1996.

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard